Virou o Ano, hora de colocar as metas no papel




Reza a lenda que as metas que você põe no papel na primeira semana do ano, se transformam em realidade. Dizem também que, se você passar de calcinha ou cueca amarela a virada do ano, você vai atrair dinheiro para sua vida. Mas, se vai fazer tudo isso e continuar sentado no banco da praça esperando as coisas acontecerem sem sua ajuda, você vai passar o ano todo na praça e nada irá acontecer.
Por isso sempre digo: quer entender de planejamento, arrume um mineiro(a) para sua vida e você irá descobrir que as riquezas de Minas Gerais vão além do “pão de queijo” e “docin di leite”. Mineiro(a) na vida de alguém é artigo de luxo!(convencida...rs)
Mas, mineiramente falando, as metas foram feitas para serem cumpridas, e não só listadas em um papel que você guarda na carteira na esperança que elas se realizem sozinhas. 
Como uma boa mineira, a gente desconfia de tudo: até das nossas próprias metas. E isso é muito bom, porque muitas vezes queremos coisas que realmente não são para nós e queremos por um simples capricho. Por isso mineiro pensa, analisa, argumenta, pensa de novo e vê se aquilo é viável. Em meio a dedos de prosa e um bom “cafezin”, a gente proseia até achar um caminho, pois mais importante que caminhar é termos uma direção para ir.
Um exemplo bem pessoal: quero emagrecer 30kg, mas tenho 30kg para emagrecer? Vou ficar bonita e saudável? Não, isso é loucura, posso te garantir isso! Então, vamos idealizar menos e ter mais pé no chão?
Pôr uma meta no papel é mais que ter um sonho, é saber se é realizável. Precisamos ter essa frieza de olharmos para nós mesmos e dizer alguns nãos e muitos sins.
Moro em uma cidade inspiradora. Andar por seus bosques, sentir o cheiro das flores e ver as borboletas voando pelo parque, faz com que a nossa vida seja mais cheia de sonhos, mas não menos real. A gente aprende desde cedo que fazemos parte dessa beleza e fazer parte do belo é ser gentil com os outros e com nós mesmos. Ter tempo para sentir a brisa e a vida, dar oportunidade para essa vida nos dizer o que quer de nós.
Mais do que ter metas, mais que realizá-las, elas tem que trazer um sentido. Tem que nos fazer feliz; tem que encher nossos olhos e nosso dia a dia. Porque vai haver dias em que você vai sentir vontade de chutar o balde e o que irá te segurar será aquela vontade gostosa de chegar lá, e no final das contas, ter valido a pena.
Ter dinheiro, ter sucesso, ter reconhecimento: tudo isso é bom, desde que não nos roube de nós mesmos e não faça de nós seres no piloto automático.
Talvez sejamos um dos poucos a não conseguirem viver muito nesse piloto automático, porque Minas é poesia, Minas são montanhas, Minas são sonhos soltos no horizonte de cada olhar.
A gente sente a vida diferente e o tempo corre devagar. O que não podemos fazer hoje, fazemos amanhã, porque amanhã é outro dia. Minha avó sempre diz pra mim quando estou ansiosa com algo: "vai descansar suas preocupações menina, que amanhã você encontra a resposta", e não tem uma vez que a resposta não tenha vindo. A gente aprende a olhar o tempo e ver os seus sinais e entender que tudo tem seu tempo próprio e que nossas metas depende 50% de nós e os outros 50, delas mesmas.
Por isso, proponho a você e a mim também que, antes de colocar nossas metas no papel, vamos buscá-las dentro de nós; vamos parar nosso olhar ao nosso redor e sentir o que a vida espera de nós. Tenho a certeza de que quando começar escrever será realmente aquilo que vai nos preencher e vai fazer que nossa vida tenha sentido.
E por mais louca que seja sua meta, não desista dela! Não tenha vergonha se ela trouxer sentido para sua vida, pois ali estará seu coração; ali estará aquilo que fará seus olhos brilharem.

Um grande abraço!

Postagens mais visitadas deste blog

Mineiro nasceu para acolher

Aqui em Minas, os versos são bordados e alinhavados...

​03 coisas que você não pode deixar de fazer em Minas