Acessando redes sociais no domingo



Sentada aqui na varanda, acessando uma rede social lendo as noticias e textos e ouvindo Paula Fernandes, sei lá bem por que, mas deu vontade... Fiquei pensando: quantas pessoas têm a oportunidade de curtir o domingo, de se desligar das redes sociais e estar  desconectada de tudo para sentir a vida passando por seus pulmões, mas não fazem.
Parece que mesmo aqui perdida no meio das montanhas, essa mineirinha que ama sua terra está agora conectada e, nem mesmo com tanta beleza à sua volta, não consegue se desconectar em pleno domingo.
Uns trabalham de segunda a sexta, outros de segunda a segunda e não conseguimos nos desconectar das redes sociais nem nos nossos momentos de folga Estamos ligados ao mundo e desligados de nós mesmos.
Mas mineiramente falando, mesmo com tanta tecnologia que hoje nos rodeia, nada mais há de verdadeiro do que viver as relações reais. Abraço, beijo, carinho, sorrisos... Nenhum “emotion” do “whatsApp”  pode transmitir exatamente o que o toque e o que o olho no olho faz.
É como alguém me mandar uma foto de um pote de “docin di leiti” e dizer: “sente o gosto!”. Tem jeito não! Quero mesmo é o “docin di leite” na colher com queijo minas bem “fresquin” no prato. Ooohh Trem Bão, sô!
Não sei você, mas eu tenho um paraíso no meu quintal. Tenho bosques e bancos de praças arborizadas. Tenho sombra e água fresca (literalmente) e muitas vezes ficamos dias sem experimentar como é bom sentir essa vida.
Se você pode, permita-se. Se você tem um parque para você ir e se você tem uma cidade ai perto de você que tenha verde, desligue o celular, desligue o notebook, feche as janelas de casa e saia para rua. Viva a vida que te espera lá fora! Veja as flores que estão no seu caminho! Ouça os pássaros que cantam todo dia para você e o som do seu carro e do trânsito que não lhe permite ouvi-los.
Dizem que o sedentarismo mata; dizem que o stress mata...e o que você faz com tudo isso? O que você faz para que sua vida seja a melhor vida que você poderia ter?
Não me adianta dizer que é seu chefe, que são seus funcionários, seus projetos ou seus prazos porque tudo fica e segue sem você se você partir dessa para melhor. Então faça da sua vida um lugar melhor para se viver e conviver.
Faça como esse povo tão sábio - os mineiros - faça que seu “ali”, seja um motivo de pôr a prosa em dia, de retomar aqueles velhos bons costumes, de andar de bicicleta, de caminhar, nadar, pescar, andar a cavalo ou correr. Mas não deixa de fazer. Tenho certeza que, se você já tem alguém especial na sua vida, ele (a) irá agradecer e se ainda não tem, você estará preparando um mundo novo para ele (a).


Um grande abraço!

Postagens mais visitadas deste blog

MULHER MINEIRA

O sotaque das mineiras . Carlos Drummond de Andrade

Á Mineira